Natal na Itália

O Natal é um dos feriados mais adorados tanto por crianças quanto por adultos, e ainda é o mais diferente, pois cada canto do mundo o celebra de forma diferente. Vamos dar uma olhada na Península Italiana.

Por Alessandra Ivaldi / 23.12.2017

Encontre mais textos relacionados com o Natal aqui.

Na Itália, o período Natalino começa no dia 8 de Dezembro – o dia em que a concepção da Imaculada é celebrada. Escolas e escritórios são fechados e os Italianos passam o dia decorando suas casas, armando a árvore de Natal e o presépio. A última tradição representa algo muito importante, afinal é uma criação unicamente Italiana: o primeiro presépio foi na verdade ensaiado em 1223 por nada menos que o Santo Francisco de Assis.

Os presépios Italianos podem ser pequenas representações da ‘Sacra Famiglia’ (Sagrada Família: Maria, José e Jesus), ou podem ser em grande escala com grama e grutas esculpidas. Dentro destas grutas pequenas estátuas são colocadas, dentre elas os pastores, os Três Magos, José e Maria, os bois e o burro… e claro, Jesus, no qual tem sua estátua em cena apenas no dia do Natal. Isso ocorre para que possa se representar a espera do evento do nascimento de Jesus, acaba de terminar.

Presepe. Photo: Pixabay

Além disso, tem vários presépios que são encenados ocupando cidades por vários dias. Locais se vestem em roupas tradicionais e todos representam um papel para que a cena do presépio possa ser recriada por inteiro com suas características naturais e atmosfera. Tem vários pastores, lojistas com uma variedade de profissões, músicos e, naturalmente a Sagrada Família. Estes eventos são particulamentes encantadores, misturando a natureza do interior da Itália com uma atmosfera Natalina.

No dia 24 de Dezembro, a Véspera de Natal é celebrada. Famílias se juntam e em várias religiões elas passam o dia comendo juntas. No sul da Itália, mantém-se a tradição de não comer carne vermelha até o dia do Natal, então o menu no dia 24 consiste em pratos com peixes. Por exemplo, na região sudeste, Puglia, um prato tradicional da Véspera de Natal é arroz com mexilhões e batatas.

A tradição dita que novas famílias reunidas devem passar a noite jogando jogos de tabuleiro, assim como cartas ou ‘tambola’; uma versão italiana do bingo. Depois, as famílias mais religiosas vão à Missa do Galo, celebrada durante a noite entre o dia 24 e 25 de Dezembro. Ainda é um evento muito sentimental, e em algumas regiões pode durar mais de duras horas.

Na manhã do dia 25, crianças pulam de suas camas ansiosas para desembrulhar seus presentes dados pelo ‘Babbo Notale’ (PapaI Noel), ou pelo Bebê Jesus. De fato, na Itália tem-se vários personagens que entregam presentes durante o período Natalino. Uma das mais curiosas tradições Natalinas é Santa Lúcia que, durante a noite do dia 12 de Dezembro leva presentes para crianças em regiões específicas, principalmente no norte da Itália. Em outras áreas, crianças recebem seus presentes na manhã do dia 6 de Dezembro, após o Santo Nicolau ter ido de casa em casa com seus presentes…

Sendo o Papai Noel, o Santo Nicolau ou a Santa Lúcia, a tradição de sentar-se à mesa para uma noite especial permanece. Crianças de toda a Itália preparam a mesa antes de ir para a cama, levando biscoitos e leite para aquele que vai entregar os presentes, assim como cenouras para as renas ou para o pequeno burro de Santa Lúcia. Seu burro não só entrega brinquedos, mas também doces como chocolates comuns em Piedmont conhecido como Cri Cri. que às vezes é conhecido como “caramelle di Santa Lucia” (doces de Santa Lúcia). O que faz disso tudo algo muito curioso é o fato de que, Santa Lúcia não é inclusa à tradição de Piedmont (mas aparentemente ela aprecia os doces da região)!

No que diz respeito à doces, a Itália é conhecida por sua variedade: em regiões mais ao sul nós temos macarrão em forma de ‘pesci’ (peixe) ou ‘agnelli’ (ovelha), ’struffoli’ de Nápoles e seu “primo”, ‘purcedduzzi’ (literalmente ‘pequenos porcos’). Struffoli são bolas de macarrão feitas com farinha, ovos, açúcar, banha de porco e licor de anis. Tudo isso é frito e então mergulhado em mel quente. Elas são decoradas com pedaços de limão e outras frutas cristalizadas, açúcar e polvilhos coloridos. Purcedduzzi é também um tipo de macarrão em forma de bolas com o sabor de laranja. Estas também são fritas, e então jogadas em água fervendo e decoradas com pequenas caudas feitas de açúcar ou chocolate. É tradição preparar-los em grandes quantidades e dá-las como presentes aos seus amigos e parentes.

Voltando pelo mapa da Itália, mais próximo à regiões centrais, nós podemos encontrar o ‘panpepato’: uma sobremesa arredondada feita com uma massa que mistura amêndoas, frutas secas, mel, canela, frutas com açúcar e, em alguns casos, pó de cacau, grãos de café, licor… Não há uma receita específica para esta sobremesa, cada família tem sua própria tradição.

Panettone. Photo: Pixabay

Outras iguarias Natalinas incluem rosquinhas com açúcar e ‘panettone’ – uma sobremesa do norte da Itália e que, agora, se espalhou internacionalmente. Claro, nós não devemos esquecer do ‘pandoro’, que é outra sobremesa do norte que agora é famosa em todo o território Italiano.

O pandoro e o panettone também existem em diferentes formas. Para aqueles que gostam de algo mais doce, chocolate extra pode ser acrescentado ou diferentes tipos de creme, açúcar ou granulados para decorar juntamente com as tradicionais frutas cristalizadas.

Para concluir esta rápida ‘visão geral’ das iguarias Natalinas Italianas, não podemos esquecer do ‘vin brulé, uma bebida que leva vinho quente acrescentado de açúcar e especiarias aromáticas. Um essencial em mercados Natalinos.

O 25 e 26 de Dezembro são dedicados à família de acordo com a tradição. Parentes se juntam para grandes almoços… De qualquer forma, comida não é tudo – nós temos outras tradições na Itália. Entre o 5 e 7 de Dezembro, nas regiões de Trentino-Alto Adige e Friuli Venezia Giulia, as ruas são invadidas por desfiles de Krampus, diabos que procuram por crianças más que devem ser punidas.

Krampus. Photo: Pixabay

Na zona central do país, encontramos uma tradição menos sombria – o ‘zapogne’ (gaitas de fole Italianas) e os zampognari (aqueles que tocam as gaitas de fole). Estes são instrumentos antigos que, normalmente são vistos em representações de presépios e em outras celebrações do Natal.

Befana. Photo: Pixabay

Uma última tradição ocorre para terminar o período Natalino no dia 6 de Janeiro, quando crianças recebem novos presentes, normalmente doces, que são trazidos pela ‘Befana’ – uma mulher idosa que usa roupas desgastadas e voa em uma vassoura. Para as crianças bem comportadas, ela traz doces e brinquedos. Para as crianças malvadas, ela traz carvão, alho e cebolas.

Encontre mais textos relacionados com o Natal aqui.

Autora

Alessandra Ivaldi (Itália)

Estuda: Línguas Estrangeiras para Comunicação Internacional

Línguas: Italiano, Inglês, Alemão, Francês

Europa é… uma herança cultural

Tradutora

Marina Christo (Brasil)

Estuda: Economia

Línguas: Português, Inglês, Espanhol

Europa é… onde multiculturas se fundem em uma só.

This post is also available in Deutsch, English, Español, Français, Italiano, Malti, [Main Site] and Русский.

Author: Anja

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

css.php